0 comments on “O último encontro antes da escolha do texto.”

O último encontro antes da escolha do texto.

Sábado (04/05/2019) foi dia de CENA ! O último encontro antes da escolha do texto que será montado. Foram duas aulas: Dramaturgia II e Interpretação, dando sequência ao trabalho que havia sido encaminhado na aula do dia 13/04/2019, que foram ministradas as aula de Cenografia, Figurino, Maquiagem II e Dramaturgia.

A ideia era dividir a turma em grupos e trabalhar simulando uma montagem teatral, uma cena curta de textos escolhidos pelos professores. Nas aulas do dia 13 foi idealizada a construção cenográfica e foi feita uma discussão de autores do Teatro Contemporâneo até o Séc.XX. E nesta aula, dando continuidade a essa atividade, foram selecionados dois textos para serem adaptados e encenados pelos alunos. Houve uma rápida orientação sobre alguns cuidados que devem ser tomados nessa adaptação e os alunos rapidamente escolheram fragmentos dessas dramaturgias para encenar.
As dramaturgias propostas foram: “A Cantora Careca”, de Eugéne Ionesco, texto clássico do Teatro do Absurdo e “Psicose 4:48”, de Sarah Kane, dramaturgia renomada do Teatro Pós-dramático.

Na aula de Interpretação, os grupos trabalharam com duas direções e procedimentos de interpretação diferentes, um sendo direcionado pelo professor Foca Magalhães (A Cantora Careca), o outro pelos prof. Marco Antônio Reis e pela Prof.ª Brenda Perim (Psicose 4:48). O trabalho iniciou com memorização do texto, seguindo para a experimentação dos elementos cênicos, para enfim, rapidamente desembocar na construção dos personagens.

O grupo “Cantora Careca”, trabalhou com a inversão de gênero, monotonia e robotização, aspectos interpretativos que reforçaram as características do Absurdo, causando certo estranhamento.
O grupo “Psicose 4:48” trabalhou com a androginia, por meio dos figurinos, e da interpretação masculina dada a um personagem feminino, e construções de partituras corporais como recurso de interpretação.
Em ambos os grupos houve pelo menos um ator ou atriz que trabalhou a relação com o objeto, utilizando do objeto para reforçar uma ideia interpretativa, como exemplo tivemos a Tatiana “varrendo o chão” de forma robótica em “ A Cantora Careca”.

Ao fim do encontro fizemos uma avaliação da aula. Falamos a respeito das dificuldades e facilidades de cada um, da importância e necessidade da direção, que consegue direcionar o desejo e ansiedade dos alunos e transformá-los em uma força criadora; da necessidade de escolher, e da violência da escolha para que o processo criativo prossiga. Também foi a primeira vez de muitos interpretando um personagem, realizando uma encenação concebida e ensaiada, se relacionando com o público e com o outro ator.

E por fim falamos sobre o que está por vir. No próximo encontro definiremos o texto a ser encenado e pensaremos toda a produção do trabalho.

0 comments on “Faça CENA com a gente!”

Faça CENA com a gente!

Estamos elaborando a oferta de cursos para o segundo semestre de 2019 e gostaríamos de ouvir a sua sugestão. Para isso, basta clicar no botão “Quero Sugerir” abaixo e preencher o formulário informando os cursos de seu interesse e os melhores horários para você. Quando as ofertas estiverem disponíveis, você será avisado(a).


Quer fazer parte de um grupo seleto que sempre recebe as novidades da CENA em primeira mão? Fale com Molière, nosso Assistente Virtual
Inscreva-se: http://bit.ly/Moliere_Assistente_Virtual

0 comments on “Início da Nova Turma de Prática e Montagem Teatral na Cena”

Início da Nova Turma de Prática e Montagem Teatral na Cena

Alunos e professores da segunda turma da oficina EM CENA TEATRO (2019) – Da esquerda para direita de pé: Emerson, Liandra, Luiz, Igor, Oswaldo, Marcelo, Tatiana, Foca (Professor), Hiáscara. Deitados: Brenda (Professora), Alex e Marco (Professor).


Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça é a nova turma da CENA que chega enchendo o palco com raça.

No último sábado, dia 09, teve início a nossa segunda turma da oficina Em Cena Teatro – Prática e Montagem. O corpo docente da CENA teve a feliz surpresa de encontrar um grupo mega talentoso e heterogêneo. Dentre os aprendizes temos profissionais publicitários, cerimonialista, economista, engenheiro, professora e estudantes. Uma diversidade de experiências, biotipos e sonhos que se juntaram para aprender sobre interpretação e como montar um espetáculo cênico do começo ao fim.

Porque sonho que se sonha só é só um sonho que se sonha só, mas sonho que se sonha junto – ah, meu amigo! – é realidade. E já no primeiro encontro, essa trupe se entregou de corpo e alma aos jogos teatrais e demonstrou que não está aqui só para sonhar, mas também para realizar. O profissionalismo que a prática exige já pode ser sentido desde os primeiros exercícios, nos quais todos se mostraram dispostos e atentos a tudo que estava sendo proposto. Nas cenas de improvisação tivemos: dinossauros prestes a serem atingidos por um meteoro; mãe e filho brigando no cinema; bafão de ciúmes no ônibus; e para não dizer que só falamos de “flores”, houve briga política na sauna; professor tendo de lidar com assédio em sala de aula; e até criança tentando superar o medo de palhaço. A criatividade definitivamente não encontrou limites para esse grupo.

Teatro é isso! Uma mistura gostosa de imaginação, disposição, suor e lágrimas. Sejam de alegria ou de tristeza, todos os sentimentos têm sua vez na representação de cada artista que se forma em nosso palco.

E você? Também gostaria de colocar seu potencial à prova? Anseia por  brilhar nos palcos da vida? Sempre teve curiosidade de saber como é fazer teatro? Ou quer somente dominar sua timidez?

Aproveita que as inscrições para esta turma ainda estão abertas até o dia 23 de março. Enquanto as águas de março não fecharem o verão a promessa de vida está em nossos corações. Ainda dá tempo de fazer parte deste maravilhoso grupo – “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”.

Você é protagonista da sua vida. Entre em cena.

#vempraCENA

Ficou interessado(a)? Preencha o formulário de espera abaixo que assim que abrirem novas vagas nós entraremos em contato.


Referências musicais usadas no texto:

Garota de Ipanema – Tom Jobim
Prelúdio – Raul Seixas
Águas de Março – Tom Jobim
Pra não dizer que não falei das flores – Geraldo Vandré

0 comments on “NESSA RUA estreia em dezembro”

NESSA RUA estreia em dezembro

Dias 1 e 2 de dezembro, no teatro Folgazões, estreia NESSA RUA. O texto é de autoria da escritora e dramaturga Lorena Lima, que baseada em seu livro Os Irmãos de Papel, lançado em 2015, recriou essa história. Lorena também assume a direção do espetáculo NESSA RUA, que é a conclusão da primeira turma do curso EM CENA TEATRO – Prática e Montagem Teatral, da CENA Escola de Atores – Teatro e Cinema. O elenco de alunos, é formado por Heloise Desirée, Iáscara Cotta, Emmerson Barcellos, Rafael Oliveira. O curso teve a duração de 9 meses e, nesta montagem, promove a oportunidade de levar para o exercício da cena toda a teoria e prática vivenciada por esses alunos/atores.

Lô, Rubinho, Tati e Sandro, são os personagens protagonistas dessa aventura. Quatro crianças  que escolhem a rua como ponto de encontro. O lugar em que o inesperado acontece e torna-se fonte inesgotável do imaginário infantil, que tem o poder de unir, desafiar, fortalecer, criar e reinventar histórias.

Aqui, NESSA RUA, tudo é possível e para que a magia aconteça, basta um combinado entre eles – regra básica do brincar de acreditar, de sentir e enxergar o que somente o olhar infantil é capaz de perceber.

E o que dizer dos vizinhos dessa rua? Quem vive na casa misteriosa – gente ou bicho? O medo, a curiosidade, divergências de opiniões e os conflitos geradores de afetos, fortalecem a amizade entre eles. O exercício contínuo do respeito pelas diferenças, instaura a possibilidade da criança se resolver, de se comunicar, de rir e chorar, de ser quem de fato ela é – criança. Juntos eles vivem emoções inesquecíveis e criam situações engraçadas.

Uma coisa é certa: não sabemos o que responder quando alguém pergunta onde fica esse lugar, se dentro ou fora da cabeça dessas crianças? E você, gente grande ou criança, se pudesse escolher agora em qual rua morar, seria capaz de ficar um dia, NESSA RUA?

  • COMPRE SEU INGRESSO AQUI (clique na data desejada e será direcionado para o site de vendas on-line)


    Dia 1/12, 18h


    Dia 2/12, 18h

 

FICHA TÉCNICA

Espetáculo: NESSA RUA  
Dramaturgia e Direção:  Lorena Lima
Assistência de direção: Brenda Perim, Foca Magalhães, Marco Antônio Reis
Cenografia e Figurino: Foca Magalhães
Iluminação: Foca Magalhães e Marco Antônio Reis
Elenco: Heloise Desirée, Iáscara Cotta, Emmerson Barcellos, Rafael Oliveira
Composição de trilha sonora: Gabriel Bruno
Arranjos: Rossini e Pedro Ferna
Orientação e Supervisão de trilha Sonora: Dori Sant’ Ana
Parceria: Folgazões Artes Cênicas; Grupo Beta de Teatro; Cia Nós de Teatro; Alunos da disciplina “Composição de Trilha Sonora e Musical para Espetáculos Cênicos” do curso de Música da Faculdade de Música do Espírito Santo “Mauricio de Oliveira” (FAMES).
Realização: CENA Escolas de Atores  

 

SERVIÇO

NESSA RUA (60 min.; classificação livre)
Data: 1 e 2 de dezembro
Hora: 18h
Local: Teatro Folgazões – Rua Nestor Gomes, 168, Centro (próximo ao Palácio Anchieta)
Ingressos: R$30/R$15 – Venda antecipada: R$15
Informações: (27) 99752-2345
Parceria: Folgazões Artes Cênicas, Grupo Beta de Teatro, Cia Nós de Teatro, FAMES
Realização: CENA Escola de Atores – Teatro e Cinema

 

 

2 comments on “A CENA entrou em cena”

A CENA entrou em cena

 

O primeiro encontro com a primeira turma. O início de uma experiência renovadora e repleta de significados para aqueles que aguardaram com muita ansiedade, o começo das aulas da Turma 1 da oficina EM CENA TEATRO – Prática e Montagem Teatral, que aconteceu no dia 14 de abril – sábado, na sede da Folgazões Companhia de Artes Cênicas.

A vivência do primeiro dia de aula, foi potente e especial não somente para os alunos, mas também para os professores da CENA, que prepararam a aula inaugural de maneira que envolvesse e estimulasse os diversos perfis dos alunos-atores. Foram quatro horas de atividades, partindo com aquecimento lúdico, que promove o resgate do “ser criança” e sua personalidade integral geradora da criação; depois, jogos teatrais que liberam o indivíduo e sua capacidade de interagir com o outro de maneira consciente e prática, o desafio da comunicação gestual e a oralidade sem o verbo propriamente dito.

A cada desafio proposto pelos professores, a resposta engajada dos alunos que iniciaram esse processo, sabendo muito bem onde querem chegar. Uns movidos pelo sonho de se realizarem na cena, outros em busca da profissionalização do ofício – seja como primeira ou segunda atividade na vida. De qualquer forma, a arte como provedora da busca pela vitalidade humana, e impulsionadora de novos caminhos. Na CENA, há espaço para que todos possam se colocar, dizer de si, suas sensações, partilhas, dificuldades, prazeres em novas descobertas (antes jamais imaginadas), anseios, expectativas.

Ao final do encontro, o círculo que une a todos num bate papo olho no olho. O lugar da palavra. Esse foi um momento também muito esperado por todos os profissionais da Escola, pois ao encerrarem-se as atividades desse dia marcante, os professores ampliaram a escuta, para receberem dos alunos, a reverberação de tudo o que foi aplicado ao longo da aula. Atenção total sobre cada comunicação, revelação, percepção ou até mesmo desabafo. Coleta de dados que, sem dúvida, são mote disparadores para que aconteçam encontros únicos, repletos de qualidade, criatividade e ação na CENA.

Ah! Como não poderia deixar de ser, os alunos/atores, foram instigados a se juntarem com os seus pares para trazerem no próximo encontro, um olhar sobre alguns temas disponíveis no material teórico da apostila da CENA – História do Teatro, também preparada especialmente para eles. É a teoria e a prática caminhando juntas nesse lugar feito de compromisso, alegria, disponibilidade, responsabilidade, descobertas e realizações.